Design sustentável


Para quem é interessado no papel que  o design pode desempenhar a favor da sustentabilidade e  puder ir assistir ao documentário 2012: tempos de mudança que estará em cartaz dias 29 e 30 no Unibanco Arteplex e dia 31 no Cinema Sabesp, aqui vai uma dica: notem como o filme apresenta diversos exemplos que geram novos significados na relação homem – ambiente a partir de  estratégias de design ecoeficientes.

Especial atenção pode ser dada às criações de Buckminster Fuller, um visionário norte-americano que projetou e construiu inúmeros projetos  que visavam principalmente  a eficiência e o baixo custo de habitações e transporte. Detalhe: seus projetos surgiram  em meados do século XX, quando pouco se falava em “crise ambiental”.   Fuller  é mais conhecido pelas cúpulas geodésicas  e suas criações têm na natureza a grande inspiração, principalmente no que se refere a fontes renováveis de energia .

Mesmo após a morte de Fuller nos anos 1980, seu trabalho continua ativo por meio do Instituto Buckminster Fuller (www.bfi.org ). Os programas do Instituto incentivam a convergência entre tendências globais e necessidades locais, criando uma abordagem compreensiva do design, algo que tem influenciado diversas gerações de profissionais. Todas as organizações humanas “precisam” de uma tensão “natural” que se forma entre aquilo que é desenhado, projetado, programado e aquilo que emerge enquanto flexibilidade e adaptação às mudanças.  O grande desafio está em encontrar o equilíbrio adequado  entre o florescimento da criatividade e a estabilidade do design.

Podendo captar a atenção de designers, arquitetos, cientistas e artistas que buscam criar um planeta mais sustentável,  2012: tempos de mudança está repleto de exemplos  que repensam as estratégias do design: de habitações a motocicletas, de formas de agricultura urbana a espaços de convivência nas cidades.  O ponto em comum entre esses exemplos  é que eles não  se configuram como estruturas rígidas e acabadas, mas podem dar vazão a estruturas emergentes (esse é mais um termo da ciência da complexidade).  Em outras palavras, deixam a vida se manifestar.

Como o design é criado para atender a determinada função e é assim carregado de  significado, sua faceta sustentável surge quando forma e função permitem também a inovação, a criatividade e a flexibilidade. Quando possibilitam a mudança e a evolução.

No próximo final de semana da Mostra Internacional de Cinema há em 2012: Tempos de Mudança, um convite para se observar a convergência entre arte, ciência, design e tecnologia numa concepção transformadora baseada no pensamento sistêmico, nos princípios fundamentais da natureza e numa visão de mundo impulsionada pela ética.

Anote os dias de exibição do filme 2012: Tempos de Mudança na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.

2012 Tempo de Mudança (2012: Time to Change)
de João Amorim (85′). EUA, BRasil, México, Suiça, França. Falado em inglês, espanhol, maya, q ‘anjob’ al. Legenda em português. Indicado para: 16 anos
Unibanco Arteplex 1 – 29/10/2010 – 21:40 Sessão 706 (sexta)
Unibanco Arteplex 5 – 30/10/2010 – 22:10 Sessão 842 (sábado)
Cinema Sabesp – 31/10/2010 – 14:00 Sessãon 956 (domingo)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s