Posts tagged “2012: the return of Quetzalcoatl

Além da razão

Na busca de novas formas de percepção da psique humana, Daniel Pinchbeck fez usos de substâncias psicodélicas. Em um dos capítulos de 2012: the return of Quetzalcoatl , que será traduzido para o português no final deste ano pela Editora Anadarco, o autor comenta suas experiências com DMT (dimetiltriptamina) – substância que é o equivalente psicodélico do bungee-jump – e faz diversos relatos de impressões sobre a separação da matéria e do espírito e como as viagens psicodélicas podem sugerir interpretações nunca antes imaginadas pela linha racional de dedução.

Sua influência para tais experimentos alucinógenos, se deu através de Terence McKenna, pesquisador sobre bases ontológicas do xamanismo e da etnofarmacologia da transformação espiritual. McKenna foi o primeiro autor a profetizar o final dos tempos com a chegada do ano 2012, por meio do calendário maia. E isso aconteceu em 1971, quando o pesquisador e seu irmão foram à aldeia de La Chorrera, nas profundezas da Amazônia colombiana, na esperança de encontrar o oo-koo-he, pó para inalação que contém DMT.

A DMT é produzida internamente no corpo humano, porém ainda é cercado de mistério sobre qual glândula é responsável por sua produção. A substância também está presente em vários gêneros de plantas (AcaciaMimosaAnadenantheraChrysanthemumPsychotriaDesmanthus,
PilocarpusVirolaPrestoniaDiplopterysArundoPhalaris, dentre outros). A Dimetiltriptamina é o princípio ativo da mistura ayahuasca, utilizada nos rituais do Xamanismo e é bem conhecida por índios brasileiros. Sua propriedade psicodélica tem efeito curto e intenso, quando fumada em forma de base livre.

Advertisements

2012 – Time for Change

No post anterior, dissemos como a Anadarco, agência de comunicação descobriu a obra de Daniel Pinchbeck2012: the return of Quetzalcoátl. Mencionamos também que o cineasta brasileiro João Amorim estará em breve lançando um documentário baseando-se na mesma obra.

Este video é uma síntese bastante interessante sobre o livro de Pinchbeck. A mistura de animação e depoimentos ajudam a enriquecer ainda mais o tema. Nele, vemos a participação de Gilberto Gil, a atriz indicada ao Oscar Elen Page, o cultuado diretor de cinema, David Lynch, o próprio Daniel Pinchbeck, entre outras personalidades.

Vamos acompanhar de perto as datas de lançamento deste vídeo aqui no Brasil para você que acompanha o blog, conhecer um pouco mais desta obra de Daniel Pinchbeck e criar ainda mais curiosidades para ler 2012: the return of Quetzalcoátl.


Como a Anadarco descobriu a obra de Daniel Pinchbek?

Em 2006, um de nossos colaboradores foi convidado a fazer resenhas de livros recém-lançados para uma revista inglesa.  Por isso, chegou em nossas mãos um exemplar da edição do livro de Daniel Pinchbeck,  2012: The year of the mayan prophecy (2012: the return of Quetzalcoátl, na edição americana).

O que nos fascinou no livro desse autor americano foi, primeiramente, sua capacidade  de desenvolver, com bastante rigor, mas sem o ranso acadêmico, uma pesquisa minuciosa sobre temas quase intangíveis: transformação na consciência, estados alterados da percepção, sustentabilidade e mudança de paradigmas na aventura humana. A principal tese defendida pelo autor é a de que o estado aparentemente caótico no qual se encontram as sociedades contemporâneas esconde um processo subliminar de intensa transformação. Para ele, a  consciência humana está rapidamente transitando para uma nova condição, uma nova intensidade de percepção que se manifestará numa transformação de nossa concepção de tempo/espaço, culminando na mudança da percepção de nós mesmos, nossa própria individualidade. Segundo essa ideia, a transição se tornará cada vez mais evidente na medida em que nos aproximarmos do ano de 2012, ano que representa, no calendário maia, a conclusão de uma era histórica e o início de outra.

Ao longo dos últimos anos, o livro acabou passando por diversas leituras, estimulando um interessante debate entre a equipe Anadarco. Foi somente em 2009, no entanto, que decidimos contatar o próprio autor sobre a possibilidade de publicar 2012 em português. Depois de negociações e ajustes, o trabalho está sendo finalmente traduzido e tem previsão para lançamento ao final deste ano.

Para nossa surpresa,  um outro brasileiro, o cineasta João Amorim, envolveu-se no projeto de Pinchbeck por outra vertente: fazendo um documentário baseado no livro. Trabalho rico em animações e entrevistas, o documentário  também tem previsão de lançamento no  Brasil num futuro próximo.

Animados com o projeto, nós da Anadarco resolvemos criar um blog para trazer temas relacionados à proposta do livro. Começamos há dois meses ensaiando textos que podem  abrir vias de discussão. Na medida em que a publicação começa a se concretizar,  o próprio debate aqui dentro  gera mais assunto, mais posts. O que principalmente nos motiva por trás dessa empreitada é a chance de oferecer ao público brasileiro um trabalho rico, consistente e inovador como o de Daniel Pinchbeck. Ele traz as questões de uma nova era não somente por meio de quebra de tabus e de modelos consagrados, mas colocando, no indivíduo, grande responsabilidade sobre a transformação global.


Um convite à reflexão

Daniel Pinchbeck, autor do livro 2012: the return of Quetzalcoatl (com tradução em português do Brasil para este final de ano) traz não apenas uma leitura temática, como faz um convite à reflexão.

Pinchbeck propõe 2012 como o ano da virada, mas virada de quê? Utilizando a sustentabilidade do planeta como fio narrativo, ele tenta encontrar novas formas de percepção da consciência em oposição ao atual modo de vida e de consumo que hoje praticamos.

A análise é feita de forma abrangente e parte de experiências com alucinógenos de tribos indígenas até fundamentos filosóficos de Nietzsche e Terrence McKenna. O mérito maior de Pinchbeck é aliar coisas tão distintas de forma clara e interessante.

O resultado disso tudo é uma obra instigante, curiosa e força um debate interno do leitor sobre atos consciente e inconscientemente praticados sobre o outro e sobre o meio ambiente. Em resumo: uma leitura obrigatória para os inquietos.


Tempo de mudança

Artigo publicado em maio no Jornal O GLOBO apresenta o  documentário de João Amorim 2012: Tempo de Mudança.

Inspirado no livro 2012: the return of Quetzalcoatl, do americano Daniel Pinchbeck, o  filme discute a  necessidade do desenvolvimento de projetos sustentáveis como alternativas a um iminente “Fim de Mundo”.

Leia o artigo e assista a um trecho do documentário em:
http://oglobo.globo.com/cultura/mat/2010/05/14/temendo-fim-do-mundo-em-2012-documentario-de-joao-amorim-apresenta-alternativas-ecologicas-para-uma-vida-sustentavel-916589368.asp